Arquivo da categoria ‘Cultura

A secular mesquita rosa   Leave a comment

   

7e629871-fb90-4763-90d3-349bc266a73a

 

A mesquita rosa e colorida

Quando se trata de edifícios históricos, normalmente imaginamos castelos, torres, tijolos e argamassa. Raramente pensamos sobre as cores que poderia ter.

Aqui é uma exceção. O Nasir Al-Molk Mesquita foi construída em 1876 em Shiraz, Iran. Os vitrais especializados foram construídos para capturar a luz da manhã e criar uma exibição gloriosa e colorida de luz no chão do edifício, ganhando o nome de "Mesquita Rosa".

Em certos momentos do dia, parece que este edifício contém todas as cores do mundo. Ele também usa estilos de arquitetura islâmicas tradicionais, como arcos Iwan, um chafariz central, etc No entanto, os vitrais são uma raridade em mesquitas, com outro exemplo como a famosa Mesquita Azul, em Istambul .

3f5bd57f-8296-4ca5-b362-3dd006981ca3 5276bd83-be47-4225-bd8b-1efeb70c607d 9e06defc-25b4-4247-97dc-e3ac1808a5d5
Anúncios

O sonho de Collen Moore   Leave a comment

 

por AldaizAzevedo

O maior sonho de Colleen Moore, estrela do cinema mudo, sempre foi o mesmo das crianças e também de muitos adultos, como um hobby prazeroso. Fascinada por bonecas, ela possuía várias casas de bonecas, muitas elaboradas por ela quando criança. Charles Morrison, seu pai, sugeriu que ela prosseguisse na sua paixão por miniaturas e casas de bonecas, criando a "Casa de bonecas" dos seus sonhos. Sua posição, como uma das atrizes mais populares de Hollywood, deu-lhe os recursos necessários para construir uma casa em miniatura de proporções fantásticas,

fairy_castle_colleen_moore

Em 1935 resolve fazer algo mais amplo com toda beleza que já experimentara antes, criando o seu “Castelo de fadas”.Começando em 1928, Moore recorreu à ajuda de muitos profissionais talentosos para ajudá-la a realizar sua visão.Uma terapia que lhe ajudou a sair de uma depressão. Após a fase de montagem, seu trabalho acabou em uma turnê, que foi um sucesso enorme, conseguindo arrecadar na época (entre 1935 e 1939) mais de 650.000 dólares, que reverteu em doações para Instituições de caridade. A brochura da feira, em Chicago promove o "Castelo de Fadas" e em 1949, passou a ter sua sede permanente no Museu de Ciência e Indústria. O Castelo de fadas é exibido atrás de um vidro, sendo a luz, temperatura e umidade em seu ambiente cuidadosamente controladas para garantir que os artefatos sejam preservados para as gerações vindouras. Milhões de pessoas têm, desde de então, desfrutado da visita ao castelo, uma vez que, chegou pela primeira vez no Museu, e continua a ser um lembrete eterno da imaginação, criatividade e habilidade de culturas e artesãos de todo o mundo.

article-0-1B15D51D000005DC-865_964x642

Fonte – http://www.msichicago.org/whats-here/exhibits/fairycastle/


Publicado 01/08/2013 por AldaizAzevedo em Artes, Cultura, curiosidades em arte, Museu

A poesia visual, pelas mão de Eduardo Lima   23 comments

   

Eduardo Lima

 

Cida     (Eduardo) 045 

por AldaizAzevedo

É um jovem pintor brasileiro, que vem ocupando , merecidamente, o seu espaço no campo das artes plásticas. Desde o momento que vi suas obras, percebi a seriedade em suas pinturas. Por sinal, lindo trabalho. Foi através de exposições coletivas e individuais, que também ficou conhecido fora do Brasil. Filho de nordestinos, nascido em 1977, na cidade de Capim Grosso, no interior da Bahia, desde cedo, por volta dos 10 anos de idade, passou a demonstrar o seu grande amor e apreço pelas Artes plásticas. Com o grafite, a argila e outros materiais de fácil acesso, foi capaz de realizar, quando criança, trabalhos expressivos.

 

Aos 23 anos, o artista teve o seu primeiro contato com as tintas, quando trabalhava como frentista. Em períodos de folga, usava a maior parte de seu tempo, para estudar arte e pintar os seus primeiros quadros. Segundo o artista, no inicio, olhava a atividade como um hobby. As opções temáticas variavam bastante: entre florais, paisagens e natureza morta, sempre buscando um estilo próprio, acentuou.

 

Eduardo Lima, um autodidata apaixonado por suas raízes nordestinas e pela arte, logo percebeu que, o que buscava era a forma de como representar sua gente. Passou então a retratar o sertanejo do seu jeito peculiar. Acrescenta que, nesta fase, ao término de cada trabalho, costumava esconder suas obras, com medo das críticas. Muito observador, captou com o seu olhar e a convivência diária, os segredos, o folclore, a expressão e os anseios da cultura local.

PICT0048
 

Além dos valores culturais, que traduzem o dia-a-dia do sertanejo, seus trabalhos oferecem também, uma linguagem estética, merecedora de atenção, que revela nitidamente, a qualidade da técnica utilizada, na apropriação da luminosidade, da forma, do traço firme, das cores fortes, do movimento, das pinceladas a óleo sobre suas telas.

 

Com o olhar de bom observador, veja a sensação que você capta,

ao apreciar de perto ou de longe, as obras deste grande artista plástico.

*** Imagens cedidas pelo autor

Clique nas imagens para ampliar

e ver em forma de slides

Publicado 26/01/2012 por AldaizAzevedo em Arte, Arte e Cultura, Artes Plásticas, Cultura

Plin, plin – Os riscos à Cultura, é uma imposição ou não da TV brasileira ?   7 comments

 

Por AldaizAzevedo

Eis a questão, amigos, que não quer calar…

Devido ao anuncio do próximo reality show “BBB da TV globo”, me pronuncio, dizendo que a entrevista feita com Antonio Veronese sobre o tema, foi esclarecedora, indo além das colocações habituais, sobre a impropriedade, desta emissora, no que se refere ao investimento cultural em suas programações. O que faz prevalecer o mau gosto, o desrespeito entre os jovens e aos jovens, além da ausência de identidade nacional com o povo quanto às suas raízes e valores culturais, não contribuindo em nada, para a história e a vida do cidadão brasileiro. Portanto faço questão de deixar este registro rico, nesta colcha cultural, tendo em vista a fala de muitos sobre o assunto, acentuando, para esta programação a desaprovação de exposições desnecessárias destes jovens que vão em busca de glamour e satisfações pessoais, muito distantes de nossa realidade social, descompromissando a TV brasileira, de seu verdadeiro papel sócio cultural.

Confiram no vídeo, a critica e resposta de Veronese

 

 

Publicado 07/01/2012 por AldaizAzevedo em Arte, Arte e Cultura, Cultura, Educação

México com sua Cultura Local   2 comments

mexico mexico  
por AldaizAzevedo
O México, como sabemos, é mundialmente reconhecido pela sua culinária saborosa. Mas não é só por isso. O país também é rico culturalmente por suas tradições e pela arte, além das tantas maravilhas, incluídas ao patrimônio cultural e domínios naturais da humanidade pertencentes à região.
Se você tiver a sorte de visitar o México, conhecerá a vasta riqueza de belezas naturais, culturais e artísticas que o país tem para oferecer. O alcance e o valor são tão grandes, que 31 locais foram escolhidos pela UNESCO como Património Mundial. Parte deste patrimônio diz respeito às relíquias de civilizações antigas e das tradições e rituais indígenas que foram conservados ao longo dos séculos. Dispõe também de um cenário natural exuberante, onde a fauna e a flora compõem ao vivo as belezas naturais, sem esquecer-se das ilhas ao largo da costa e as maravilhas marinhas do oceano que incluí um santuário de baleias.
A galeria de fotos, logo abaixo, vai lhe dar uma ideia das maravilhas do México, com as imagens do fotógrafo -  Ricardo Espinosa.
         
    Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

   
As belezas Culturais do México, posted with vodpod

Publicado 18/09/2011 por AldaizAzevedo em Arte, Cultura

Semana de Portinari   6 comments

portinari 
                                                                          
5014650695_c0864aa8ac    
                                                                        

Semana Portinari

Realizada pelo Museu Casa de Portinari, na cidade de Brodowski, em parceria com a prefeitura da cidade. De 13 a 22 de agosto, o público poderá conferir pintura mural, exposições de artes plásticas, oficinas culturais de pintura e dobradura, brincadeiras de rua, karaokê, circo, contação de histórias, percussão, estátua viva, marionete, apresentação de grupos de dança e teatro.

 

 

Candido Portinari

Por AldaizAzevedo

Artista plástico brasileiro, nasceu na cidade de Brodowski, no interior de São Paulo em 30 de dezembro de 1903, numa fazenda de café, filho de imigrantes italianos que educaram os seus 12 filhos com severos padrões morais e religiosos. Desde cedo era visto como um artista mirim, motivado pelos familiares e amigos. Sempre muito próximo de tudo que se relacionava a Arte, retratou o homem do campo, com suas aflições, seus costumes, além de absorver memórias jamais esquecidas. Segundo a pesquisadora em arte e professora Heloiza Azevedo Rodrigues, o artista ainda muito jovem, trazia para casa o fruto de seu trabalho, ajudando escultores e pintores que passavam por Brodowski. Seu pai, concluiu nestas idas e vindas de Portinari. que o seu filho teria um futuro brilhante e que em pouco tempo deixaria a cidade. 

 Mais tarde Candido Portinari, deixaria o país para uma  viagem de estudos à Europa, conquista que foi  obtida pela Escola Nacional de Belas Artes no Rio de Janeiro, onde iniciou seus estudos em Arte. Ao retornar mais determinado e maduro ao Brasil, transportou para  suas telas o povo, sua gente, valorizando nossa cultura e etnias. Dessa forma tornou-se um dos maiores artistas plásticos contemporâneos, com obras espalhadas pelo mundo. Recentemente recebemos as obras Guerra e Paz, para restauração, aqui no Brasil, vindas dos Estados Unidos, com previsão de retorno, estando em breve expostas, para visitação pública.

 frevo - 700x525

              Clique na imagem abaixo para um tour de 360º ao Museu casa de Portinari

                                  M A R A V I L H A !!!

mcpsmp

 

Publicado 21/08/2011 por AldaizAzevedo em Arte, Arte e Cultura, Cultura

India – Obras artísticas e arquitetônicas   6 comments

jaipurfortamber

Conjunto das obras artísticas e arquitetônicas do subcontinente indiano desde o III milênio a.C. até nossos dias. Para os adeptos da tradição ocidental, podem parecer, à primeira vista, exagerados e sensuais; porém, mesmo estes, vão apreciando seu refinamento. Caracterizam-se também por um grande sentido do desenho, patente tanto nas formas modernas quanto nas tradicionais. A cultura indiana costuma manifestar volúpia com uma liberdade de expressão não habitual.

affentempel1

A primeira mostra de arquitetura indiana foi a construção de edifícios de tijolos, ao tempo que se levantavam estruturas de madeira. Embora estas últimas tenham desaparecido ao longo dos séculos, foram imitadas por construções de pedra que ainda estão de pé.
A época clássica primitiva começou no ano 250 a.C., durante o reinado de Asoka, que emprestou ao budismo o patrocínio imperial.

A pintura de Rajput floresceu em Rajputana, Bundelkhand (atualmente parte de Madhya Pradesh), e no Punjab Himalaya, entre os séculos XVI e XIX. Baseava-se na iluminura de manuscritos com motivos decorativos planos e é uma pintura popular refinada e lírica, que ilustra as epopéias hindus tradicionais, sobretudo a vida do deus Krishna.
A pintura mongol, derivada da sofisticada tradição persa, era uma arte cortesã patrocinada pelos imperadores.

 

Clique em uma das imagens para ver mais imagens  ampliadas em forma de slides

 

A fase mongol do estilo indo-islâmico, entre os séculos XVI e XVIII, fomentou o uso de materiais luxuosos, como o mármore. O exemplo culminante desse estilo é o mausoléu do Taj Mahal, em Agra. Desde o século XVIII, a construção de grandes edifícios na Índia tem mantido as formas históricas próprias ou se submetido aos modelos europeus introduzidos pelos britânicos.

TM.02

Assim, não se pode separar a criação do criador e o tempo deve ser entendido como uma matriz da eternidade. Este conceito, aplicado à arte, divide o universo da experiência estética em três elementos distintos, ainda que relacionados entre si: os sentidos, as emoções e o espírito. Estes elementos ditam as normas para a arquitetura, como instrumento para fechar e transformar os espaços, e para a escultura, em termos de volume, de plasticidade, de modelagem, de composição e de valores estéticos.

No lugar de representar a dicotomia entre a carne e o espírito, a arte hindu, por meio da sensualidade e da voluptuosidade deliberadas, funde ambas, através de um complexo simbolismo que, por exemplo, transforma a carnalidade de um corpo feminino num mistério perene de sexo e de criatividade, no qual a momentânea esposa se revela como a mãe eterna.  

jaipurhawamahalorpalace 

A arquitetura islâmica da Índia vem desde o século XIII até os nossos dias. A ela pertencem o famoso mausoléu de Gol Gundadh (1660), em Bijapur, estado de Mysore; a torre Qutb Minar (século XII), com cinco andares de pedra e mármore, em Delhi, capital; e a mesquita de Jami Masjid (1423), em Ahmadabad.

 

Publicado 23/06/2011 por AldaizAzevedo em Arquitetura, Arte, Cultura